Pensée

Falar de amor... é deixar o amor falar.

Textos



Amor desvairado


Da noite breu que me capa os sentidos
Surge o vulto elegante do meu amado:
Corpo gingão, de olhar apaixonado
E gestos quentes, pouco comedidos.
 
Até, nisso, somos tão parecidos!
Requebros de um coração apaixonado
Ansiando a toda a hora ser mimado…
vivendo emoções, gestos não contidos.
 
E a nossa noite faz-se tão pequena!
Porque a vontade surge em catadupas;
Em uma junção a dois assaz obscena
 
Um e outro agarrando bem as garupas
Recriamos passes de uma faena
Sem olés, nem vivas, apenas upas...

 


Lucibei@poems
Lúcia Ribeiro
In “Sonetos”

 
 

 
Lucibei
Enviado por Lucibei em 19/02/2018
Alterado em 24/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras