Pensée

Falar de amor... é deixar o amor falar.

Textos


Gift retirado da Internet



Chuva primaveril 
 


Esta chuva leve e primaveril
Que pinga o cabelo, me encharca o rosto
Elixir gostoso, autêntico mosto
Não parece chuva do mês de abril.
 
Sigo um compasso raiando o infantil  
Riso franco, cabelo descomposto  
Ardo por dentro que nem mês de agosto 
Num tecer de emoções assaz subtil.
 
Como catraia, que sabe o que quer 
Nado em mares de sensualidade 
Ali me quedo, sem esmorecer. 
 
Sorvo os aromas da felicidade 
Sinto a alma leve, corpo a estremecer
Dúvidas? Será da chuva ou da idade?



Lucibei@poems
Lúcia Ribeiro
In “Sonetos
14/05/2018




 



 
Lucibei
Enviado por Lucibei em 14/05/2018
Alterado em 14/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras