Pensée

Falar de amor... é deixar o amor falar.

Textos


 

Devaneio
 

Não sei se é do decote ou do seio
Fico de rastos, o corpo assanhado
Carnes clamando por um bom pecado
Libido em alta, desejo sem freio.
 
Fico doido, autêntico devaneio
Querer impulsivo, forte, inflamado
Que me espicaça, me deixa excitado
Que tento gerir sem qualquer bloqueio.
 
Se meu corpo estrebucha de prazer
A alma levanta voo extasiada
Encetando viagens sem temer.
 
De corpo sereno e alma descansada
Volto à rotina do meu viver
Sonhando o ardor da próxima jornada

 
 
Lucibei@poems
Lúcia Ribeiro
In “Sonetos
26-05-2018

 
Lucibei
Enviado por Lucibei em 28/05/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras