Pensée

Falar de amor... é deixar o amor falar.

Textos



Quando eu morrer


Se eu morrer de uma morte natural
Não chorem falso, odeio carpideiras
Quero lágrimas puras, verdadeiras
Vertidas por um ser mui especial.
 
Não quero jazer com um ar fatal
Porque nunca gostei dessas maneiras
Nem com um ar de mulheres santeiras
Quero um ar feliz, quiçá, sensual.
 
Quero despedir-me dos meus amores
Morrer, só na minha hora, sem problemas
Da felicidade tecer louvores.
 
Que a minha morte não cause dilemas
Quero partir descansada, sem dores
Junto ao caixão, flores e poemas.
 

 
 
Lucibei@poems
Lúcia Ribeiro
In “Sonetos

 
 
Lucibei
Enviado por Lucibei em 01/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras